Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/8042
Title: Cardiopatia reumática com lesão valvar em crianças e adolescentes: fatores associados ao tempo até a terapêutica cirúrgica
Authors: Müller, Regina Elizabeth
Advisor: Peixoto, Maria Virginia Marques
Coadvisor: Campos, Dayse Pereira
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Introdução: A cardiopatia reumática persiste como a principal doença cardiovascular adquirida em crianças e adultos jovens em todo o mundo, sendo responsável por altas taxas de morbimortalidade e evoluindo com frequência para a necessidade de cirurgia cardíaca valvar em pacientes na fase aguda ou crônica da doença. Objetivo: Estimar os fatores associados e o tempo desde o diagnóstico até a cirurgia cardíaca valvar em crianças e adolescentes portadores de cardiopatia reumática, em um centro cardiológico de referência terciária no Rio de Janeiro. Material e Métodos: estudo observacional longitudinal de base hospitalar, utilizando metodologia de análise de sobrevivência, para estimativa do tempo até a cirurgia, e modelo de regressão de Cox, para avaliar as razões de risco associadas segundo as covariáveis. A coorte foi composta por pacientes com 3 a 20 anos, cadastrados no Instituto Nacional de Cardiologia no Rio de Janeiro entre julho de 1986 e junho de 2006 e acompanhados até setembro de 2011. O diagnóstico da lesão valvar foi confirmado pelo exame Doppler-ecocardiográfico. As covariáveis, avaliadas no início do acompanhamento, foram reunidas em três dimensões: sociodemográfica (sexo, grupo etário, cor da pele, região de moradia e década do diagnóstico); clínica (apresentação clínica, classe funcional, número de surtos anteriores, profilaxia secundária, endocardite infecciosa e fibrilação atrial); e ecocardiográfica (lesão valvar por tipo e gravidade; diâmetro do átrio esquerdo, diâmetro sistólico do ventrículo esquerdo, função ventricular esquerda, hipertensão arterial pulmonar, e ruptura de cordoalha mitral). O banco de dados foi elaborado com o programa ACCESS 2000 e a análise estatística foi realizada pelo programa R versão 2.13.1. Foi considerado significativo o valor de - 0,05. Resultados: a coorte foi composta por 348 pacientes, 58% do sexo feminino, com idade mediana ao cadastro de 12,5 anos, e de 21,5 anos ao final do acompanhamento. O tempo médio de seguimento foi de 9,0 anos (2-21 anos). O evento cirurgia cardíaca ocorreu em 39% da amostra, com tempo mediano até a cirurgia de 22,3 anos. Na análise univariada todas as covariáveis das três dimensões (socioedemográfica, clínica e ecocardiográfica) apresentaram significância estatística e risco para realização de cirurgia cardíaca (hazard ratio>1), com exceção apenas da covariável região de moradia (p>0,5). Na análise multivariada, o modelo final incluiu as variáveis: década do diagnóstico, classe funcional, número de surtos anteriores, endocardite infecciosa, lesão valvar por tipo e gravidade, diâmetro do átrio esquerdo, diâmetro sistólico do ventrículo esquerdo e ruptura de cordoalha mitral. Conclusões: A realização da cirurgia cardíaca em pacientes com cardiopatia reumática está associada a fatores sociodemográficos, clínicos e ecocardiográficos.
Abstract: Introduction: Rheumatic heart disease remains as the most common acquired heart disease in children and young adults all over the world, being responsible for high mortality and morbidity rates and often demanding valve surgery in the acute or chronic phase of the disease. Objective: To estimate the time from diagnosis until valve operation and the associated factors in children and young adults with rheumatic heart disease followed up in a tertiary center for cardiovascular care in Rio de Janeiro. Methods – It is a longitudinal observational study of a hospital based population, using survival analysis methodology for time estimation and Cox regression model for hazard risk evaluation of associated variables. Cohort was composed by 3 to 20 years old patients, registered in the National Institute of Cardiology (Instituto Nacional de Cardiologia), in Rio de Janeiro, between July 1986 and June 2006, and followed up until September 2011. Valve disease diagnosis was confirmed through Doppler echocardiography examination. Variables were evaluated at the patient´s first visit and separated in three dimensions: socio demographic (gender, age group, skin color, residence region, decade of diagnosis); clinic (disease status at presentation, functional class, number of previous rheumatic episodes, secondary prophylaxis, infectious endocarditis, atrial fibrillation); echocardiographic (valve lesion and severity, left atrium diameter, systolic left ventricle diameter, left ventricle function, pulmonary hypertension, rupture of mitral chordae). The database wasbased on the program ACCESS 2000 and statistical analysis was performed using the R Program version 2.13.1. For statistical analysis was considered as significant values for  value 0.05. Results – 348 patients were included in the cohort, 58% female. Median age at the register was 12.5 years, and 21.5 years at the end of follow up. Median follow-up time was 9.0 years (2 to 21 years). 39% underwent valve operation and the median time until surgery was 22.3 years. In the univariate analysis all the variables from the three dimensions (socio demographic, clinic and echocardiographic) presented statistical significance as hazard risk in predicting valve operation (hazard ratio>1), with only one exception, that was residence region (p>0.5). In the multivariate analysis the final model included the following variables: decade of diagnosis, functional class, number of anterior rheumatic episodes, infectious endocarditis, valve lesion and severity, left atrium diameter, systolic left ventricle diameter and rupture of mitral chordate. Conclusions: Valve surgery in patients with rheumatic heart disease is associated with socio demographic, clinic and echocardiographic factors.
Keywords: Rheumatic Heart Disease
Thoracic Surgery
Rheumatic Fever
Child
Young Adult
Cohort
Survival Analysis
Kaplan-Meier Estimate
Risk Factors
Multivariate Analysis
Recurrence
Mitral Valve Insufficiency
Endocarditis
keywords: Cardiopatia Reumática
Febre Reumática
Criança
Adolescente
Coorte
Análise de Sobrevivência
Estimativa de Kaplan-Meier
Fatores de risco
Análise Multivariada
Recidiva
Insuficiência da Válvula Mitral
Endocardite
DeCS: Cardiopatia Reumática
Cirurgia Torácica
Issue Date: 2011
Publisher: Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira
Citation: MÜLLER, Regina Elizabeth. Cardiopatia reumática com lesão valvar em crianças e adolescentes: fatores associados ao tempo até a terapêutica cirúrgica. 2011. 151 f. Tese (Doutorado em Saúde da Criança e da Mulher)-Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2011.
Date of defense: 2011-12
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Department: Departamento de Ensino
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher
Copyright: open access
Appears in Collections:IFF - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Regina Elizabeth Müller.pdf4.06 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.