Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18981
Title: Estado, política social e saúde: estratégias para o controle decâncer de mama em Cuba
Other Titles: State, social and health policy: strategies for breast cancer control in Cuba
Advisor: Lima, Luciana Dias de
Authors: Silva, Amanda Frazão da
Abstract: Cuba possui um sistema de saúde de acesso universal e de responsabilidade total do Estado. O país enfrenta grandes dificuldades de ordem política e econômica que afetam o universo das públicas cubanas, incluindo a Saúde. Com o envelhecimento populacional, Cuba convive com um expressivo crescimento no número de casos de diagnósticos de câncer. No que se refere ao câncer de mama, atualmente é a segunda causa de morte entre as mulheres cubanas. Nesse contexto, este estudo teve como objeto a análise do Sistema de Saúde cubano no que se refere ao controle do câncer de mama feminina no país, entendendo a complexidade existente no enfrentamento da doença. O estudo teve como bases a discussão sobre sistemas de saúde, controle de câncer de mama e atuação do Estado junto à Saúde.A análise documental e a revisão bibliográfica foram utilizadas metodologia. A rigidez do bloqueio econômico e o isolamento político da ilha após a dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), aprofundaram os problemas de ordem econômica no país, culminando em limitações impostas ao sistema de saúde.Com vistas a amenizar a crise econômica que a ilha convive há décadas, a partir dos anos 2000, o governo se utilizou da abertura comercial como uma estratégia. A forte atuação do Estado cubano nas suas mais diferentes frentes torna-se um diferencial no controle do desenvolvimento da política de saúde, garantindo ao Estado alta governabilidade. As ações de caráter coletivo destacam-se no âmbito do sistema de saúde cubano. Esse fato possivelmente está associado à ênfase que o sistema dá a Atenção Primária.
Esse cenário se dá muito pelo foco na alta resolutividade dos problemas no nível primário, assim como também para reduzir os custos do sistema. A problemática do câncer de mama e a dificuldade de controle da doença em Cuba demonstram que mesmo com um sistema de saúde público,universal e de qualidade, a escassez de recursos financeiros e a dificuldade em obter insumos e tecnologias impacta diretamente na política de enfrentamento do câncer de mama.
Cuba has a universal with access health care system and total state responsibility.The country faces great difficulties of political and economic order that affect the public politics, including Health. With the aging population, Cuba coexists with a significant increase in the number of cases of cancer diagnoses. As regards the breast cancer is currently the second leading cause of death among women in Cuba. In this context, this study had as its object the analysis of the Cuban health system with regard to the control of female breast cancer in the country, understanding the complexity existing in fighting the disease. The study had as bases the discussion about health care, breast cancer control and state action at the Health. The document analysis and literature review were used as methodology. The rigidity of the economic blockade and political isolation of the island after the dissolution of the Union of Soviet Socialist Republics (USSR), deepened the problems of economic order in the country, culminating in limitations imposed on the health care system. Inorder to ease the economic crisis that the island lives for decades, from the 2000s, the government has used the trade liberalization as a strategy. The strong performance of the Cuban state in its different fronts becomes a differential in control of health policy development, ensuring the state high governance. The collective actions stand out within the Cuban health system. This fact is possibly due to the emphasis that the system gives the Primary Health Care. This scenario happens quite the focus on high solving the problems at the primary level, as well as to reduce system costs. The problem of breast cancer and the difficulty of disease control in Cuba demonstrate that even with a public health system, universal, quality, scarcity of financial resources and the difficulty in obtaining inputs and technologies impacting directly on coping policy breast cancer. (AU)^ien
DeCS: Neoplasias da Mama/prevençäo & controle
Sistemas de Saúde
Issue Date: 2016
Citation: Silva, Amanda Frazão da. Estado, política social e saúde: estratégias para o controle decâncer de mama em Cuba. 2016. 116 f. Dissertação (Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2016.
Place of defense: Rio de Janeiro
Defense institution: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Appears in Collections:ENSP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
132.pdf1.26 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.