Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18672
Title: Saúde, cidade e cidadania por meio de processo de educação socioespacial com estudantes residentes em assentamentos populares
Authors: Silveira, Carmen Beatriz
Magnani, Cláudia Muniz Moreira
Santos, Patricia Daflon dos
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Campus Fiocruz da Mata Atlântica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Campus Fiocruz da Mata Atlântica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Campus Fiocruz da Mata Atlântica. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Aborda-se, neste texto, o processo de implementação do projeto “Promoção da Saúde sob a perspectiva da habitação e do hábitat”, que desenvolveu proposta de oficinas de educação socioespacial com jovens de escolas públicas municipais, residentes em assentamentos populares da cidade do Rio de Janeiro. Fundamentado no conceito ampliado de saúde que expressa relações indissociáveis com as questões da habitação e do hábitat, o projeto desenvolveu-se por meio de ações educativas capazes de sensibilizar os participantes a respeito da urbanização e da configuração espacial da cidade, bem como das condições de habitabilidade e suas implicações com a saúde. Considerou-se que tais ações deveriam representar uma possibilidade concreta de se atuar na Promoção da Saúde, no sentido de abarcar as condições necessárias para assegurar a qualidade de vida. Respaldou-se em subsídios da Educação Popular, que valoriza o processo coletivo numa relação dialógica por meio da problematização de concepções de lugar, memória, do direito à moradia, à cidade e à cidadania. Refletiu-se sobre a proposta de oficinas de Educação Socioespacial, concebidas como processo educativo emancipatório e envolvendo o reconhecimento do espaço vivido e a escuta cuidadosa dos “praticantes ordinários da cidade” (CERTEAU, 1994). Assim, valorizou-se o diálogo no estudo da cidade e sua relação com a saúde, sob três enfoques: espaço e história/memória; habitação saudável; habitação sustentável. Analisou-se, ainda, a complexidade na implementação das oficinas, o que suscitou o aprofundamento da reflexão. A sistematização do conteúdo abordado nas oficinas, incluindo os textos, jogos e ilustrações ali produzidos, ganhou materialidade com a publicação do Almanaque “Saúde e Cidade”. Considerado ‘tecnologia social’, o Almanaque teve sua produção estimulada pela compreensão dos enfoques adotados. A metodologia possibilitou a participação efetiva dos alunos, por assegurar liberdade de expressão nas formas de linguagem utilizadas.
Abstract: This study investigates the process of implementation of the project “Health Promotion from the perspective of housing and habitat.” It has developed a proposal for socio-spatial education workshops with young people from municipal public schools, living in popular settlements in the city of Rio de Janeiro. The project was based on the expanded concept of health that expresses an inseparable relationship with the issues of housing and habitat. It was developed through educational actions that could sensitize participants about urbanization and the spatial configuration of the city, as well as the habitability conditions and their implications for health. The project also considered that such actions should represent a concrete possibility of working in Health Promotion, in order to embrace the necessary conditions to ensure the quality of life. It was supported by subsidies from a Project named Educação Popular (Popular Education), which values the collective process in a dialogical relationship through the problematization of notions of place, memory, the right to housing, the city and citizenship. We also pondered on the proposal of Socio-spatial Education workshops, conceived as an emancipatory educational process and involving the recognition of lived space and careful listening of “ordinary practitioners of the city” (CERTEAU, 1994). Therefore, the dialogue in the study of the city and its relation with health was valued, under three focuses: space and history / memory; Healthy housing; Sustainable housing. Furthermore, the project considered the complexity in the implementation of the workshops, which provided for further consideration on the subject. The material result of the project was the publication of the “Health and City” Almanac, through the systematization of the content addressed in the workshops, with texts, games and illustrations. Regarded as ‘Social Technology’, the Almanac had its production stimulated by the understanding of the approaches adopted. The methodology enabled the effective participation of the students, by ensuring freedom of expression in the forms of language used.
Keywords: City and Health
Socio-spatial Education
Popular Settlements
Social Technology
Almanac
keywords: Cidade e Saúde
educação socioespacial
assentamentos populares,
tecnologia social
almanaque
Issue Date: 2017
Publisher: Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória - CITCEM
Citation: SILVEIRA, Carmen Beatriz; MAGNANI, Cláudia Muniz Moreira; SANTOS, Patricia Daflon dos. Saúde, cidade e cidadania por meio de processo de educação socioespacial com estudantes residentes em assentamentos populares. In: CONGRESSO INTERNACIONAL CIDADES CRIATIVAS, 5., 2017, Porto. Anais... Porto: Asociación de Comunicación y Nuevas Tecnologías, 2017. 14 p.
Copyright: open access
Appears in Collections:Fiocruz Mata Atlântica - Trabalhos Apresentados em Eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_Cidades_Criativas.pdf381.86 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksBibTex Format mendeley Endnote DiggMySpace

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.